sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

Palavra de Deus; Palavra de homens...

Um dos problemas mais sérios que acontece em qualquer religião é quando o homem identifica a sua fala como a fala de Deus; quando confundimos o discurso humano com o discurso divino.
É importante lembrar que o discurso religioso reflete uma das formas mais poderosas através das quais o sistema cultural se alimenta e se mantêm. Nossa religião assim como nossos textos sagrados são usados continuamente na produção e na reprodução de sistemas simbólicos que têm influencia sobre as relações sociais, políticas, econômicas, de gênero e etc., servindo muitas vezes como cúmplice da violência.
Uma das maneiras mais fáceis e mais usadas de empoderar o discurso autoritário e totalitário é identificá-lo como discurso divino.
O texto Sagrado em I Cor. 13.9-10 nos mostra que todo conhecimento e fala sobre Deus são incompletas. Dessa forma todas as afirmações, no sentido de colocar a nossa interpretação do texto bíblico como a correta, a verdadeira e a dos outros enganosa, todas as tentativas de mostrar que o Espírito de Deus revela a nós o sentido verdadeiro da sua Palavra e aos outros não, são afirmações fundamentalistas que deturpa e empobrece a Revelação.
Precisamos ser mais humildes para perceber que ninguém tem acesso total a Palavra de Deus, apenas Jesus Cristo o Verbo encarnado, a Palavra de Deus que fez morada entre nós tem em si mesmo a totalidade da Revelação de Deus.
Esta posição diante da Palavra nos ajuda a nos tornar mais humildes e nos desafia a ouvir o outro, aquele que tem uma visão diferente da nossa, aquele que interpreta o texto bíblico de outra maneira. Nos ajuda a desconfiar de toda palavra de homens que se afirma palavra de Deus. A Palavra de Deus só é uma: Jesus Cristo de Nazaré. (João 1)


Um comentário:

Ana Paula Duarte disse...

Acho esse um post bem interessante que se bifurca com o que está aki abaixo, por isso o que eu escrevi lá também serve aqui!
Abraçãao!!
A palavra é só umaa:Jesuus♥